SAÚDE: DIFERENÇA ENTRE COVID E OUTRAS DOENÇAS RESPIRTÓRIAS

Com o alto índice de infecção pelo SARS-CoV-2, o Coronavírus, um simples resfriado transformou-se numa grande tortura e motivo de preocupação na atualidade. Mais inquietante é a chegada do outono e junto com ele a temporada de doenças respiratórias que dificultam, na maioria das vezes, na diferenciação dos sintomas.

Em Montes Claros, o médico pneumologista João Antônio Pimenta de Carvalho, explica que qualquer sintoma gripal quase sempre estará associado à infecção pelo Coronavírus, sendo descartado depois da realização dos exames específicos.  

O especialista alerta que é importante procurar ajuda médica independente dos sintomas, além de se manter em isolamento antes da confirmação do diagnóstico. “Não deixe de procurar o médico, pois muita gente confunde uma simples sinusite ou renite e aí depois quando vai ver, é Covid. É preciso realizar o exame médico para ter essa confirmação”, explica.

As doenças respiratórias são frequentes nesse período do ano por que em função de ser um período sem chuvas, a quantidade de poluentes se concentra no ar favorecendo a contaminação pelas pessoas em ambientes fechados. As crianças e os idosos são os mais atingidos, por isso merecem cuidados especiais caso apresentem sintomas gripais.

Para saber a diferença, é importante entender os sintomas. Dentre as doenças, o resfriado é a que desaparece mais rapidamente. Já a COVID-19 assemelha-se mais à gripe. É um quadro febril que pode ter uma intensidade como a da gripe comum, com dor de cabeça e dor de garganta.

No entanto, como os sintomas são muito semelhantes, a comparação entre as doenças sem uma avaliação médica pode ser prejudicial ao paciente e à população, uma vez que o vírus que causa a COVID-19 é altamente transmissível. Quem possui suspeita de Coronavírus pode fazer uma auto avaliação de saúde prévia baseada nas informações do Ministério da Saúde, para ajudar a direcionar as ações conforme seus sintomas. O órgão mantém também um canal disponível para tirar dúvidas sobre a doença e fazer uma pré-avaliação dos sintomas pelo número 136.

Prevenção

João Antônio salienta que a prevenção contra qualquer um dos vírus é a mesma, manter as mãos limpas está entre elas. “Higienização de mãos, máscara e isolamento social. É importante manter o ambiente arejado, evitar pó, poeira, ácaro, tapete, carpete e cortina, além de umidificar o ambiente, já que a secura do tempo pode machucar as vias aéreas”, recomenda o infectologista.

O médico mantém uma conta no Instagram onde responde semanalmente as dúvidas de seus pacientes e população sobre os sintomas da Covid-19 e ou outros problemas relativos ao pulmão: é só acessar @joaodopulmão e assistir aos vídeos ou participar das lives.

 

SAÚDE BUSCAQUI

 

 

 

Outros Lugares